Só quero o que for meu: o caco, o nicho,/lá onde fura a noite a estrela-bicho. ("Culpe o vento".)

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

"EU SOU DA LIRA, NÃO POSSO NEGAR..."


Nenhum comentário:

Postar um comentário